www.bloggerbipolar.blogspot.com

www.bloggerbipolar.blogspot.com
Um pouco sobre bipolaridade, transtornos de humor, depressão, ansiedade...
tudo, ou nada!
diariodeumbipolar@hotmail.com
_____________________________________________

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Ressonância magnética pode ajudar a identificar bipolaridade


Exame também pode ajudar no diagnóstico do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade 


Pesquisadores apontam que o uso de exames cerebrais por imagem, para observar como o funcionamento da memória é influenciado pelas emoções, pode ajudar a identificar crianças que sofrem de transtorno bipolar ou do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).


Diferenciar os dois transtornos baseando-se apenas em medidas comportamentais é tarefa difícil para os médicos. Porém, os pesquisadores da Universidade de Illinois, em Chicago, afirmam que as novas descobertas podem ajudar nos esforços para desenvolver exames de diagnósticos baseados tanto em marcadores neurológicos como em comportamentais.


No estudo foram utilizados exames de ressonância magnética funcional para observar as atividades cerebrais de crianças e jovens enquanto os mesmos realizavam tarefas de memória, ao mesmo tempo em que visualizavam rostos com diferentes emoções. Os participantes tinham entre 10 e 18 anos, sendo que 23 deles sofriam de transtorno bipolar, 14 de TDAH e 19 não apresentavam nenhum dos dois problemas. Os autores do estudo ressaltaram que aqueles que sofriam de um dos dois transtornos não estavam tomando medicação.


Segundo o relatório publicado na edição de outubro do Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry, em comparação aos participantes do grupo de controle, aqueles que sofriam de um dos dois transtornos apresentaram disfunções no córtex pré-frontal - área que controla o comportamento (como a impulsividade), as funções executivas, a memória de trabalho, a atenção e a linguagem.


O estudo constatou que os participantes com TDAH foram os que apresentaram as disfunções mais severas no córtex pré-frontal, mas os que sofriam de transtorno bipolar apresentaram maiores deficiências em áreas cerebrais envolvidas no processamento e regulagem das emoções.


"Esperamos que, ao conseguir diferenciar melhor esses dois graves distúrbios comportamentais, possamos desenvolver diagnósticos mais precisos e tratamentos mais direcionados para o transtorno bipolar e o TDAH", disse em um release Alessandra Passarotti, professora assistente de psiquiatria na Universidade e principal autora do estudo. (FONTE: http://www.midianews.com.br/?pg=noticias&cat=7&idnot=35385)

3 comentários:

  1. Que bom que o avanço da medicina nos possibilita mais ferramentas de diagnostico cada vez mais precisos e antecipados.

    Isso ajuda bastante no tratamento, pois quanto antes for identificado o distúrbio, menos sofrerá paciente antes de iniciar o seu tratamento.

    Gostei do post, utilidade públoca! rsrsrs

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Sensacional! Um diagnóstico por imagem é fantástico. Como disse Mente Hiperativa, quanto mais cedo for diagnosticado o paciente, menos tempo sofrerá. Conheço bem esse caminho e sei o quanto pode ser difícil. Nesse momento estou sofrendo com a suspeita de que minha filha talvez seja bipolar. Quero tirar isso da cabeça, mas não consigo. será que esse tipo de avanço já chegou ao Brasil?
    Feliz Natal, moço bonito, e que o ano de 2011 seja maravilhoso pra vc.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  3. Oi! Obrigada pela sua visita no meu blog. Espero que vc se adapte à nova medicação. Suas posts são bem interessantes, vou ler. Beijo!

    ResponderExcluir