www.bloggerbipolar.blogspot.com

www.bloggerbipolar.blogspot.com

Um pouco sobre bipolaridade, transtornos de humor, depressão, ansiedade...
tudo, ou nada!

capsulascoloridas@gmail.com

diariodeumbipolar@hotmail.com

#depressão #ansiedade #tdah #bipoloaridade #pânico #distimia #melancholia
_____________________________________________

domingo, 25 de março de 2012

Psiquiatria Pública (SUS) - Risperidona e Letargia

Finalmente procurei o serviço público.
Não me restou outra saída. Sem receitas médicas e sem acompanhamento não temos como prosseguir. Fui a um hospital que tem um grupo focado em TOC e esquizofrenia.

A tal renomada médica que a consulta custa R$ 450,00 em seu consultório particular é uma das coordenadoras do trabalho neste hospital público.
Prontuário conseguido, consulta marcada. Quem me atendeu foram dois residentes, que apesar de muito competentes e de compreensão incrível, tiveram que levar meu prontuário para a tal renomada médica, que pelo que senti foi ela quem receitou o esquema sem nem olhar na minha cara.
Como ela é considerada uma das melhores do estado, tive que colaborar fazendo minha parte, confiando no tratamento. Resultado do novo esquema após uma hora de entrevista:
Mantiveram o DEPAKOTE 500ER / 1 pela manhã e 1 a noite;
Incluíram RISPERIDONA (RISS) / 1 A NOITE.

Efeitos da Risperidona (pela ordem de aparição/incômodo):
. Dormência absurda na língua, que se estende pela gengiva, boca, maxilar. braços e pernas;
. Desconforto abdominal, gases e gastrite;
. Hipersensibilidade sensorial; como você se sente um zumbi, paradoxalmente se torna mais sensível aos estímulos externos. Uma simples coceira no braço vira um espasmo... como um susto mesmo. Sem falar nos espasmos involuntários.
. Tontura e sensação de não estar no meu corpo, o que chamo de letargia.

RESUMO:
. Para pacientes com alto grau de psicose e esquizofrenia, talvez o remédio traga alguns benefícios. Porque o paciente está tão sedado que não sabe talvez nem quem seja. Mas para mim que só desejo diminuir a ansiedade e os pensamentos negativos, o efeito não foi bom.

Liguei para médica depois de uma semana de tratamento relatando os sintomas, como foi combinado. A alteração foi aumentar a Risperidona para 3 comprimidos a noite.
Piada não é? Mas... não sou médico e tive que me submeter a mais uma experiência. Porém o resultado não foi bom. Continuei sem dormir e os sintomas pioraram.
Parei por conta própria a Risperidona, voltei com o Depakote mais Rivotril a noite, até a próxima consulta.
O lado bom da experiência foi a atenção dos residentes, que se dispuseram a me atender posteriormente em sessões mensais ou quinzenais. Encontrei também minha ex-terapeuta que também faz parte do grupo. E ainda saí com os remédios conseguidos por eles. Enfim uma luz no fim do túnel.

Estou sem o menor saco de postar fotos e comentar mais sobre isto.
Minha energia realmente está bem esgotada. Desculpem-me meus dois leitores.
No próximo post detalho de uma forma mais leve toda esta experiência.


17 comentários:

  1. Essa médica se acha o Dr. House da psiquiatria brasileira né? Imagina, passar um remédio sem nem ver o paciente, e pior, assumir que os sintomas relatados são resultado da sua doença e não do remédio (por que é isso que eu entendo quando eles aumentam as doses desse jeito). Ja aconteceu comigo de ter efeitos colaterais como esses, mas por sorte ainda estou podendo arcar com a consulta da psiquiatra e ela foi bem acessivel trocando o remédio. Na duvida, ela sempre me manda voltar ao anterior ate a proxima consulta pra ai sim, me vendo, falando comigo, ela faz uma analise e ve qual e o caso - trocar de novo os remedios ou não.
    Enfim, boa sorte! Estimo melhoras!

    ResponderExcluir
  2. Eu comecei a tomar a Risperidona no início desse mês, mas meu problema não é o mesmo que o seu. Tomo dois comprimidos um de manhã e um a noite a primeira semana foi tensa: eu só senti sono! Não conseguia nem levantar da cama, até liguei pra médica, mas falei com a secretária e ela disse que a médica iria retornar mas ela não retornou, acabei deduzindo que era um efeito comum e realmente, agora já não sinto mais nada disso, minha única queixa é a língua meio dormente e pesada e com alguns espasmos, acho, eu estou falando quase como se tivesse a língua presa, isso é bem incômodo! Mas no mais a risperidona está me ajudando bastante! Quem sabe com você talvez não fosse só o tempo para o organismo acostumar também...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. agora são três leitores, mas pela minha experiência na vida vc deve estar melhor. quando a gente melhora sempre deixa o blog de lado, pelo menos eu sou assim.

    ResponderExcluir
  4. Eu achei muito interessante o seu texto acima. Minha filha passou exatamente por isso, agora trocamos o medicamento. Ela estava parecendo um zumbi. Tudo irritava, mas agora está melhor. Canta, dança e tem expressão na face. Risperidona não foi bom também. Agora ela toma aldol, uma dose muito pequena. Ela ficou um pouco mais agitada, assim, o normal dela. Sua postagem serviu pra confirmar o que eu estava desconfiado. Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Tomo risperidona há sete anos. Sinto melhora no quadro psicótico mas tenho também depressão. Pensei e tomei por conta um antidepressivo o procimax 20mg mas tive algumas reações adversas e parei. Acho perigoso tomar remédios sem o médico saber. Trato de transtorno bipolar que apareceu depois dos 30 anos de idade.

    ResponderExcluir
  6. Gostei demais do seu blog. Meu CID é F31.5, tomo Assert, Lítio, Depakene, Lexotan e Risperidona, de 2mg à noite. No início foi tudo muito ruim, senti o mesmo que você. Falava embolado, não conseguia ao menos levantar da cama, tinha espasmos constantes. Mesmo assim eu continuo tomando, pois as psicoses melhoraram significativamente.

    ResponderExcluir
  7. Ótimos comentários.Muito esclarecedor.

    ResponderExcluir
  8. Estou tomando a Paroxetina, e meu amigo Rivotril. Já tomei Risperidona antes de abandonar o tratamento. Agora que recomecei, o Riss está na Fórmula mágica. Comprei, mas ainda não tive coragem para iniciar...

    ResponderExcluir
  9. Cortei a fluoxetina por conta própria estava me fazendo ter muitos pensamentos suicidas, estou tomando neural 100mg a noite mais rivotril, pelo menos não estou fazendo nenhuma merda, apesar de não conseguir fazer nada. Estou tendo uma abstinência cruel por falta da fluoxetina, tontura, vomito ocasionalmente, choques na cabaça e formigamento na boca principalmente... Vou deixar meu e- mail para troca de loucuras madrugada a fora. T.cristinaks@gmail.com. Afinal a noite é uma eterna criança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manda um e-mail P mim karinemarchette@yahoo.com.br

      Excluir
  10. Risperidona é ótimo pra tratar transtornos psicóticos no bipolar em fase de mania serve pra diminuir a produção de neurotransmissores que aceleram o cérebro

    ResponderExcluir
  11. Oi boa madrugada vivo feito muitos, tomando medicaçao a 4 anos. A 3 meses mudei de medico e ele trocou minha medicaçao, tomo fluoxetina e carbazepina pela manha Depakene a tarde e um carbazepina depakene fenergan e dois Risperidona. To com dores fortes de cabeça nao tenho sono suficiente tenho tonturas nausea e fico meia fora do mundo as vezes esqueço o nome das coisas. Minha doença é depressao recorrentes ansiedade sindrome do panico eplepsia e piorou pra esquizofrenia recentemente. Acho q vou enlouquecer. Gostei de ouvir depoimentos de todos. Ajuda muito saber q outras pessoas mim entendem. Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Td bem? Como vc esta? Seu caso é bem parecido com o meu, eu tenho depressão transtorno de ansiedade e transtorno de pânico. E morro de medo de ficar esquizofrênica. Fico a procurando sintomas na internet pra ver se combinao sinto muito medo dai o pânico piora.

      Excluir
    2. Td bem? Como vc esta? Seu caso é bem parecido com o meu, eu tenho depressão transtorno de ansiedade e transtorno de pânico. E morro de medo de ficar esquizofrênica. Fico a procurando sintomas na internet pra ver se combinao sinto muito medo dai o pânico piora.

      Excluir
  12. Oi boa madrugada vivo feito muitos, tomando medicaçao a 4 anos. A 3 meses mudei de medico e ele trocou minha medicaçao, tomo fluoxetina e carbazepina pela manha Depakene a tarde e um carbazepina depakene fenergan e dois Risperidona. To com dores fortes de cabeça nao tenho sono suficiente tenho tonturas nausea e fico meia fora do mundo as vezes esqueço o nome das coisas. Minha doença é depressao recorrentes ansiedade sindrome do panico eplepsia e piorou pra esquizofrenia recentemente. Acho q vou enlouquecer. Gostei de ouvir depoimentos de todos. Ajuda muito saber q outras pessoas mim entendem. Abç

    ResponderExcluir
  13. Se alguém aqui tomava lítio e parou e passou a tomar apenas a risperidona para transtorno bipolar , me conta a experiência... como foi? Estou fazendo isso e estou me sentindo muito melhor sem lítio! Só com a risperidona, mas foi por conta, muito perigoso , não aconselho não, fale com seu médico antes , é que eu tava me sentindo muito cansada com o litio. meu e-mail eneida_coelho@yaho.com.br, pra quem quiser trocar experiências, beijos a todos!

    ResponderExcluir