www.bloggerbipolar.blogspot.com

Aviso: EU NÃO SOU BIPOLAR...MAS MEU PAI É.


www.bloggerbipolar.blogspot.com

Um pouco sobre bipolaridade, transtornos de humor, depressão, ansiedade...
tudo, ou nada!

diariodeumbipolar@hotmail.com

#depressão #ansiedade #tdah #bipoloaridade #pânico #distimia #melancholia
_____________________________________________

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

O Preço de uma consulta Psiquiátrica...

Na minha última visita ao médico, ele modificou o esquema que postei anteriormente e falou que eu tinha que tomar "esses tipos" de remédios por 2 meses seguidos para saber se funciona comigo ou não; porém mandou que eu voltasse depois de 30 dias. 

Perguntei a ele: - Mas dr. e se daqui a um mês esse esquema funcionar, o sr. não poderia deixar logo receitas para 60 dias? - Não; ele falou. - Tenho que acompanhá-lo mensalmente. 

Insisti: - Mas dr. se eu estiver bem com os remédios eu lhe telefono e o sr. deixa receitas para mais 30 dias de remédios com sua secretária e eu pego; estou desempregado, cheio de dívidas e não posso pagar consulta mais remédios todo mês. 

A resposta dele: - Entenda, eu sobrevivo dessas consultas mensais e já fiz a consulta por 150 reais pra você dando um bom desconto!


Pergunto eu: Como posso me tratar continuamente se estou desempregado? Enfrentando filas de SUS

Durma com um problema desses....

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Sexo e Anti-depressivos

Anti-depressivos baixam a libido e dificultam o orgasmo, não necessariamente nesta ordem. No meu caso, o último esquema medicamentoso simplesmente me deixou sem orgasmos. Mesmo com tantos remédios, ainda consigo ter tesão e ereções. Quando as dosagens eram baixas, principalmente na época do Frontal (alprazolam) era tudo uma maravilha. Os níveis de adrenalina baixaram e eu até conseguia ereções mais firmes e prolongadas, e conseguia também controlar melhor o orgasmo. 

Porém quando fiquei pior dos sintomas, as medicações foram modificando. E a letargia que esses remédios causam são refletidos no sexo também. O remédio que me deu problemas de ejaculação foi o Zoxipam (citalopram). Não tinha jeito. Passava a noite inteira com ereção, mas não conseguia ejacular. Nem com minha namorada, nem sozinho.

A verdade é que nunca me dei bem com medicamentos que atuam na serotonina. Não sou aquele depressivo que fica com baixa de energia e pensamentos negativos. Meu problema é hiperatividade de pensamentos e euforia. Isso me deixa sem atitude, com dificuldade de tomar decisões, e aí sim fico pra baixo.

Relatado o problema, pedi ao médico que mudasse o esquema pra uma atuação nas Dopaminas (noradrenalina e endorfina) - http://pt.wikipedia.org/wiki/Dopamina - porém ele insistiu que eu passasse mais tempo me tratando com foco nas serotoninas, falou que esse tipo de tratamento só tem bons resultados a partir de no minimo dois meses contínuos. 



Porém mudou o anti-depressivo para o Alenthus (venlafaxina), o que não melhorou muito, mas com muito esforço pelo menos consigo ejacular.
Não vejo outro caminho senão insistir nas medicações, como todos falam. Mas é um martírio sentir tantas alterações no corpo e na mente. Essa doença é uma praga, uma maldição. 
Me vejo outra pessoa, e não gosto nada dela!